2000

Portfolio Completo PDF

SENGE RS

 


 

SENGE RS

Rio de Janeiro - RJ - 2014

cliente: Senge RS

área construída: 12.780,00 m²

 


 

O Sindicato dos Engenheiros do Rio Grande do Sul possui uma história e uma força presente importantes para a cidade de Porto Alegre, e as atividades e serviços oferecidos por esta instituição refletem o seu caráter público e o caráter educador, que é refletido na nossa proposta arquitetônica.

Seguindo esta diretiva principal, buscamos uma proposta que tornasse o prédio parte da rua, da cidade, através de uma galeria integrada com a calçada e com o paisagismo, com uma entrada de pedestres pela Avenida Erico Veríssimo e outra entrada pela Rua Visconde do Herval. Assim a galeria se torna uma passagem, aumentando a vida dentro do espaço, que oferece áreas de exposição, eventos, lojas e uma entrada para a recepção do SENGE.

A galeria pode funcionar independentemente do prédio do Senge em dias e horários diferentes. Para a construção dos novos pavimentos optamos pelo uso encostado nas divisas, permitindo a comunicação entre o prédio novo e o antigo, não só internamente mas volumetricamente. Esta opção facilita os fluxos, diminui as circulações verticais, permite espaços mais amplos, mais integradores, e minimiza o custo da construção. Colocando nossa edificação na divisa tiramos partido volumétrico das empenas cegas dos vizinhos e do prédio existente do SENGE.

Externamente propomos uma malha metálica nas fachadas, integrando a edificação antiga e a nova, criando uma unidade ao conjunto, porém sem grandes interferências na edificação existente. A malha protege da insolação direta, com algumas aberturas em locais estratégicos permitindo melhor vista para o exterior. Na parte recuada da fachada norte, onde está localizada a figueira, inserimos um brise horizontal, para marcar a entrada da galeria. E no volume na fachada oeste, onde está a livraria/café e o restaurante, inserimos um brise vertical, também para destacar estas funções do conjunto.

Deixamos aberturas entre os planos da malha metálica e principalmente no meio da fachada principal do prédio existente. Estas aberturas permitem visualizar a história da construção. Tentamos ao mesmo tempo criar uma arquitetura nova, mas mantendo o antigo, e integrando os dois pela chapa metálica.

Os espaços internos são sempre integrados horizontalmente e verticalmente através de prismas internos e de pavimentos livres, permitindo flexibilidade e iluminação natural. Os pavimentos foram setorizados de acordo com o programa fornecido, porém se comunicam visualmente, apesar de ser possível fechar individualmente cada setor para garantir a seguranca.

O sistema de condicionamento de ar sugerido é de água gelada por chillers à ar na cobertura e fancoletes individuais nos pavimentos, assim cada ambiente pode controlar independentemente o ar, as circulações podem ter ventilação natural, e o layout pode ser alterado com facilidade. A galeria no térreo pode ser ventilada naturalmente.

A estrutura será de concreto armado com lajes nervuradas, permitindo altura livre e os vãos necessários. Também permite redução da altura dos pavimentos de subsolo do estacionamento.

 

 

 

 

 

Equipe:
Marco Milazzo
Gustavo Rosadas

 

SENGE RS SENGE RS SENGE RS SENGE RS SENGE RS SENGE RS SENGE RS SENGE RS SENGE RS SENGE RS SENGE RS

 

www.000webhost.com