2000

Portfolio Completo PDF

CASA FIRJAN DA INDÚSTRIA CRIATIVA

 


 

CASA FIRJAN DA INDÚSTRIA CRIATIVA

Rio de Janeiro - RJ - 2012

cliente: FIRJAN

área construída: 6.000 m²

 


 

Nossa proposta para o projeto da Casa Firjan Indústria Criativa em Botafogo inicia a partir da identificação dos pontos importantes no terreno e no seu entorno, tendo como ponto central o Palacete Guinle e as árvores de grande porte.

Criamos uma malha de linhas, privilegiando a visibilidade do Palacete das Ruas e do próprio interior do terreno. Também criamos linhas que permitissem a visibilidade e a proteção das árvores.

A partir dessa malha se desenvolveu a volumetria inicial da nova edificação. Não só em planta, mas também tridimensionalmente.

O novo prédio então possui um recuo em relação ao Palacete, cortado por linhas de força que permitem a sua visibilidade pelos pedestres e carros que passam pela Rua Guilhermina Guinle, sem alterar o muro tombado original do terreno. Neste recuo se desenvolve uma rampa, cercada por vidros autoportantes, assim permitindo uma nítida e completa vista da casa e dos jardins para as pessoas que chegam ao complexo. A acessibilidade total é possivel através de rampas e decks suspensos, que conectam as edificações.

A recepção da nova edificação também foi desenvolvida para que através das suas duas portas de vidro, seja possível visualizar os jardins e o Palacete.

Com a intensão de reduzir os custos financeiros e ambientais, procuramos não retirar nenhuma árvore de grande porte. A retirada destas árvores seria muito dispendiosa. Além disso elas funcionam como uma interface entre o Palacete e a nova edificação, criam sombreamento e melhoram muito termicamente e visualmente o ambiente externo e interno.

Ao seguir estas diretivas de projeto, surge uma edificação recortada, com diversas fachadas para todas as direções. Nos planos de fachada voltados para a Rua São Clemente procurou-se criar um plano de fundo neutro para o Palacete, com poucas aberuras e elementos. O objetivo é dar destaque a edificação tombada. Na fachada voltada para a rua Guilhermina Guinle, a fachada é mais dinâmica, com mais aberturas, volumes e elementos. Inclinada em relação a rua, ela se torna mais visível nas duas direções.

Queremos que essa fachada tenha um aspecto contemporâneo, diferenciando do estilo renascentista francês do Palacete, e que reflita a identidade da Firjan e da palavra criatividade. Nesse sentido adotamos um contraponto arquitetonico: ao contrário da simetria e das linhas ortogonais do Palacete, adotamos linhas livres, curvas, acentuando assimetrias e a descentralização, sempre atendendo da melhor maneira possível as funções do programa e as linhas de força.

Grandes panos de vidro mostram diversas funções internas da edificação, a idéia é permitir uma boa iluminação natural, mas também deixar visível para o público que caminha pela rua a vida que existe dentro do prédio. Mostrar as pessoas trabalhando e estudando, criar uma força de atração motivada pela movimentação interna.

No primeiro pavimento ficam o estacionamento, a recepção com algumas funções de serviço, complementadas por um pequeno subsolo. Tentamos minimizar ao máximo a criaçao de subsolos que pudessem encarecer o custo da construção. O estacionamento então que poderia se tornar uma área inóspita, é na verdade um espaço fluido, arborizado, com piso bastante permeável, através de áreas gramadas e com concregrama. Este espaço pode ser inclusive utilizado para eventos quando não estiver sendo utilizado para estacionamento.

No segundo pavimento está o teatro, com apoio, salas de ensaio e camarins, posicionado neste pavimento por necessitar de maior fluxo de pessoas. Criamos entre o segundo e terceiro pavimento desníveis de laje, permitindo pé-direito maior para o teatro e auditório. No terceiro pavimento encontrase o auditório e as galerias de exposição, fechando o segmento art[istico-cultural.

No quarto pavimento está o segmento educacional e no quinto pavimento o segmento administrativo. No ultimo pavimento também se localizam um terraço e uma passarela que permitem uma visibilidade diferenciada do Palacete e dos jardins, além do entorno da área do bairro de Botafogo.

Nos jardins propõe-se a criação de uma paginação de vegetações e canteiros em degraus e rampas, criando um desenho orgânico, que ao mesmo tempo se integra com os jardins existentes, mas que deixa bem claro a diferenciação das épocas históricas. Este jardim tambem cria caminhos possíveis de serem percorridos pelo público, e gera áreas que podem ser cobertas temporariamente para pequenos eventos.

Para as casas geminadas tombadas, onde planejamos ficar um restaurante, criamos um prolongamento virtual da sua volumetria, adotando uma estrutura de madeira e cobertura de vidro. Assim mantem-se a memória de uma volumetria pré-existente mas com uma representação contemporânea. A casa estrategicamente pode atender à nova edificação, ao palacete e também ter acesso externo independente.

 

 

 

 

 

Equipe:

Marco Milazzo
Gustavo Rosadas

 

Casa Firjan da Indústria Criativa Casa Firjan da Indústria Criativa Casa Firjan da Indústria Criativa Casa Firjan da Indústria Criativa Casa Firjan da Indústria Criativa Casa Firjan da Indústria Criativa Casa Firjan da Indústria Criativa Casa Firjan da Indústria Criativa Casa Firjan da Indústria Criativa Casa Firjan da Indústria Criativa Casa Firjan da Indústria Criativa Casa Firjan da Indústria Criativa Casa Firjan da Indústria Criativa Casa Firjan da Indústria Criativa Casa Firjan da Indústria Criativa Casa Firjan da Indústria Criativa Casa Firjan da Indústria Criativa Casa Firjan da Indústria Criativa Casa Firjan da Indústria Criativa Casa Firjan da Indústria Criativa Casa Firjan da Indústria Criativa Casa Firjan da Indústria Criativa

 

www.000webhost.com